http://sharpnew.com.au/document-scanning-software/section-background/ http://sarovy.eu/?ukaz=39_informace_pro_obcany O Ecobrasil 2017 – Gestão Ambiental mais madura

O 13º Seminário Ecobrasil aborda aperfeiçoamento de normas e desafios para gestores ambientais

http://thealpinegeneration.com/short-ski-breaks-morzine/belvedere-dining-compressed/ O 13° Seminário Nacional sobre Indústria Marítima e Meio Ambiente reuniu palestras sobre os esforços, avanços e dificuldades dos gestores ambientais para superar antigas barreiras e melhorar os níveis de eficiência e sustentabilidade nos setores portuário e marítimo. Representantes de portos, empresas privadas e de órgãos públicos abordaram, entre outros temas, iniciativas adotadas com sucesso e a expectativa de mudanças em normas brasileiras e internacionais.

Legit Priligy Online O evento, organizado pela Portos e Navios e coordenado e pela Cisporto Consultoria, foi realizado nos dias 4 e 5 de maio no Rio de Janeiro. Na ocasião, o diretor de Portos e Costas da Marinha, vice-almirante Wilson Pereira de Lima Filho, disse que a autoridade marítima está empenhada em colaborar para aprimoramento de normas a fim de melhorar a segurança do tráfego aquaviário e diminuição da poluição. Ele citou entre os principais temas da agenda em 2017: a convenção da água de lastro e as medidas para reduzir o teor de enxofre de combustíveis marítimos. “Trabalhamos juntos por mares e rios seguros e limpos”, enfatizou.

here Na abertura do evento, o cônsul geral dos Países Baixos no Rio de Janeiro, Arjen Uijterlinde, afirmou que o Ecobrasil é uma plataforma importante para mostrar opções de cooperação entre Brasil e Holanda. O país europeu enxerga oportunidades de parcerias em temas como desenvolvimento portuário, indústria offshore e sustentabilidade. Uijterlinde destacou que a Holanda acredita na recuperação econômica brasileira e lembrou a presença historicamente intensa do país na área marítima do Brasil. “Esperamos desenvolver novos contatos acreditando na economia brasileira no longo prazo”, disse o cônsul.

http://lifeworksphotography.com.au/apple-app-site-association O gerente de meio ambiente e sustentabilidade da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Marcos Maia Porto, observa avanços na gestão ambiental. Ele disse no evento que 2016 foi ano de introspecção sobre os resultados obtidos pelos portos no Índice de Desempenho Ambiental (IDA) da agência. A expectativa da gerência comandada por ele é que a primeira avaliação dos terminais de uso privado (TUPs) seja concluída em 2018. “O resultado da gestão ambiental é muito em função do empenho e da capacidade de respostas às questões propostas”, explicou. Criar uma base de dados confiável com informações relacionadas à gestão ambiental é um dos desafios do setor portuário para os próximos anos.

http://vegdept.com/chocolate-almond-cake-balls/?uaid=pinterest O tema passa pela necessidade de os gestores portuários evidencia­rem impactos das ações junto ao meio ambiente, seja em situações de inves­timentos para prevenção e melhor uso de recursos ambientais, seja para de­monstração de passivos ambientais e mensuração de resultados de ações de sustentabilidade.

http://emdrc.com.au/vk3er Para o diretor da Master Consulto­res, Nilton de Araújo, a contabilida­de ambiental é um assunto recente e ainda pouco discutido no setor. A empresa criou há três anos uma unidade de negócios para auxiliar o mercado com as necessidades de demonstrar suas ações de sustenta­bilidade e meio ambiente com o uso da “ciência contábil”. Araújo observa que muitas empresas utilizam relató­rios de sustentabilidade como “vitri­nes”, mas não têm dados concretos e bem consolidados.

Provigil Online Paypal Ele acrescenta que conseguir ex­trair da contabilidade das empresas informações sociais é algo ainda mui­to pouco usual no Brasil. Ressalta que existem iniciativas positivas e cita o Ín­dice de Desempenho Ambiental (IDA) criado pela Antaq como exemplo de padrão de comparação. “Daqui a cinco

watch anos, aquela empresa que preencher esses relatórios criados pela Antaq de maneira consistente e frequente nesse período permitirá a qualquer um que pegar esses índices criar um ponto de comparabilidade dentro da própria empresa”, explica Araújo.

Purchasing Provigil O presidente da Federação Nacio­nal dos Práticos (Fenapraticos), Ota­vio Fragoso, disse que os práticos tiveram que se adaptar ao tamanho dos navios e que foram necessários mais recursos tecnológicos para superar as dificuldades. Ele destacou a contribui­ção da praticagem do Brasil na preven­ção da poluição do ambiente hídrico. Hoje, existem navios com redundân­cias e sistemas desenvolvidos nos úl­timos anos.

Ele questiona se os portos brasi­leiros estão preparados para atender a emergências ambientais com poluição. “A praticagem conta com profissionais aptos para colaborar com as autorida­des, aplicando as melhores técnicas para solucionar problemas relativos às operações de navios e também nas questões ambientais”, garante.

Fotos: Cristina Dantas – Texto: Danilo Oliveira