Prático Marcelo Cajaty recebe Medalha do Mérito Naval em Londres

O Prático Marcelo Cajaty, Membro do Conselho Técnico do Conapra e Ex-Diretor-Presidente da entidade, recebeu, na Embaixada brasileira em Londres, na última terça-feira (11/6), a Medalha do Mérito Naval. Foi um reconhecimento da Marinha do Brasil pelos relevantes serviços de 15 anos junto à delegação brasileira que atua na Organização Marítima Internacional (IMO), na capital inglesa.

– Esta honraria é resultado da soma do esforço de todos, desde o colega que me indicou para o Conselho Técnico do Conapra há 20 anos aos demais que contribuíram com ideias, pontos de vista ou que simplesmente trocaram de escala comigo para eu poder viajar três vezes por ano – agradeceu Cajaty, que presta serviço na Zona de Praticagem de Rio Grande e é Vice-Presidente da Federação Nacional dos Práticos (Fenapráticos).

Prestigiaram a homenagem o Secretário-Geral da IMO, Kitack Lim; o chefe da delegação brasileira e Representante Permanente do Brasil junto à IMO, Almirante Fernandes; o Secretário Executivo da Associação Internacional de Práticos Marítimos (IMPA), Nick Cutmore; além de vários embaixadores e representantes estrangeiros.

– Tenho acompanhado o trabalho do Marcelo Cajaty nos últimos anos e fico feliz pelo reconhecimento de um longo esforço. É na IMO que discutimos assuntos relacionados à nossa soberania e aos interesses comerciais brasileiros, ligados ao meio de transporte responsável por 94% das nossas economias – enalteceu o também Ex-Diretor-Presidente do Conapra e Vice-Presidente da IMPA, Prático Ricardo Falcão.

A Representação Permanente do Brasil junto à IMO (RPB-IMO) é subordinada ao Estado-Maior da Armada e está sediada em Londres, onde representa os interesses nacionais na Organização Marítima Internacional.

A medalha a Marcelo Cajaty foi concedida no mesmo dia em que se comemorou o 154º Aniversário da Batalha Naval do Riachuelo – Data Magna da Marinha do Brasil. Práticos brasileiros prestaram serviço na Guerra do Paraguai, assegurando manobras difíceis de nossa Esquadra em águas restritas, inclusive naquela que foi considerada a maior vitória da nossa história naval. 

Fonte: Conselho Nacional de Praticagem – Link: https://www.praticagemdobrasil.org.br/arquivos/10363